Marcelinho, o Opinioso, comenta: Macunaímas

Mário de Andrade foi não só um dos mais destacados intelectuais do movimento modernista brasileiro, como também excelente observador da realidade nacional. Tanto que, no final da década de 20, criou Macunaíma, o herói sem nenhum caráter. Preguiçoso e malandro, o personagem, a seu modo, representava as diversas facetas do nosso povo, de um multiculturalismo único.

Uma das principais frases do personagem, que decorei quando tive a oportunidade de ler o livro, era o slogan que definiu para o país. Segundo ele, “pouca saúde e muita saúva, os males do Brasil são”. Naquela época devia ser por aí mesmo, mas hoje a coisa é bem diferente – se a saúde ainda é de deixar qualquer um doente, as saúvas estão razoavelmente controladas. O problema agora é um outro tipo de bicho que come de tudo, como as formigas: o PMDB.

Comparemos. Macunaíma era egoísta, capaz de matar os próprios irmãos para encontrar um amuleto. O PMDB, conhecido como partido da boquinha, é o mais famoso adepto do fisiologismo no país. Não tem nada que um PMDBista faça que não inclua uma liberação de emenda, ou a cessão de um cargo em algum escalão do governo. Aliás, a última vez que o partido não foi governista foi no bipartidarismo militar, em que ou se era Arena ou se era MDB.

Era para se demonstrar estranheza diante dessa sanha por benefícios. O que ganha um partido que tenha apadrinhados em cargos públicos, se não a possibilidade do peculato e da corrupção? A liberação das emendas pela qual o partido briga quer mesmo ser vantajosa à população? Ou tem objetivos puramente eleitoreiros?

A principal frase de Macunaíma era “ai, que preguiça”. Devia ser o lema do PMDB, no que se refere a tentar melhorar o país. Esperar a participação de um membro da legenda em um grupo de trabalho é pedir para se decepcionar. Já se a oportunidade for de uma diretoria de estatal…. A coisa é bem diferente.

Macunaíma era malandro, bem malandro. Assim como o PMDB, ninho de cobras de sem ideologia. Quando o único objetivo é estar do lado vencedor, fica fácil balançar para um lado e para outro como uma folha de papel ao vento, recorrendo a expedientes espúrios para atingir metas. Está aí a CPI da Petrobras que não me deixa mentir.

PMDBistas são os novos Macunaímas, mas com uma diferença: o personagem era o herói (ou anti-herói) de nossa gente, mas depois de tanto aprontar se deu mal e, como consequência de suas malandragens, morreu e virou estrela. O único caminho que o PMDB poderia ter com uma evolução de nosso país seria também morrer, mas ir para o limbo dos vilões esquecidos da história nacional.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em O Opinioso comenta

2 Respostas para “Marcelinho, o Opinioso, comenta: Macunaímas

  1. Elisa

    Renan tá de olho em você!

    E Macunaima vai puxar sua perna na escuridão da madrugada …….

  2. Se o PMDB virar estrela, vira PT.

    E por falar em PT, você viu do que a Regina Duarte agora está com medo? Dos índios de Dourados – SP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s