Marcelinho, o Opinioso, comenta: A Maldição de Moctezuma II

Tenho a impressão de que, quando os espanhóis chegaram à América no começo do século XVI, não imaginavam que encontrariam os bravos guerreiros astecas. Muito menos que conseguiriam massacrá-los com tanta facilidade. Tanto que exageraram na dose, fazendo com que as únicas coisas deixada pelos astecas sejam uma meia dúzia de pirâmides e o chocolate.

Talvez por isso não me espante nem um pouco que os primeiros europeus a serem contaminados pela tal gripe suína tenham sido os espanhóis. É o velho e bom revanchismo latino-americano. Os Estados Unidos também sofreram, e primeiro porque a mágoa é mais recente: não custa lembrar que alguns estados que hoje pertencem aos EUA há pouco tempo eram do México, como Texas e Novo México. A mensagem é clara: se querem nossa terra, que levem nossos porcos e seus perdigotos.

Falando em porcos, deu o que falar o nome que caiu na boca do povo: gripe suína. A primeira impressão para quem ouve é de que a doença só pega em porco, ou só passa do porco para o homem. Pouco a ver. O vírus tem componentes de versões que afetam porcos, aves e humanos. O cara que jogou a culpa inteira nos leitõezinhos foi um verdadeiro espírito de porco. Com trocadilho.

Tanto os criadores berraram contra a injustiça que a OMS resolveu mudar o nome. Agora é influenza A, ou A (H1N1), o que não explica nada, no final das contas. Por isso eu defendia a mudança para algo mais significativo, talvez até místico. Gripe asteca seria uma boa. Ou Febre de Tenochtitlán, a capital daquele povo. Ou ainda melhor, a Maldição do Imperador Moctezuma II. O único problema seria que o remédio também teria que deixar se um retroviral qualquer para se tornar o “elixir Cortéz” ou algo parecido.

E uma curiosidade: a última gripe que devastou o mundo foi exatamente a espanhola. Ou seja, o que mata não é o vírus, é falar espanhol.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em O Opinioso comenta

Uma resposta para “Marcelinho, o Opinioso, comenta: A Maldição de Moctezuma II

  1. Eu tinha ouvido falar que estavam chamando de “Nova Gripe”, como uma versão com upgrades do nosso tradicional resfriado.

    Mas quem mandou Cortéz distribuir aos Astecas cobertores repletos de varíola? Se o malandro quis guerra biológica, agora aguenta o tranco!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s