Marcelinho, o Opinioso, comenta: O pesadelo de César

O imperador César, como ensina todo livro de História do Ensino Fundamental, foi morto pelo filho adotivo Brutus, que o traiu convencido por senadores romanos. Foi onde surgiu a mal-fadada e recorrente expressão “Até tu, Brutus?”, que aparece sempre que alguém se considera enganado por alguém em que confiava.

A julgar pelo noticiário, Brutus se daria bem no Congresso brasileiro. Alguma coisa está errada quando todo mundo aguarda uma traição, ou várias. Quando é esperado que  um político não cumpra uma promessa, não faça aquilo pelo que deu sua palavra. Quando prevemos que o homem público para quem votamos irá mentir. E tudo soa natural, até eventualmente desejável.

É nessa situação em que se encontram as eleições do Congresso. Um assunto de micropolítica que não interessa a muita gente além dos próprios parlamentares e jornalistas, mas deveria. Com um orçamento superior a muitas capitais, o Congresso é praticamente uma cidade. Só que além das próprias leis e finanças, seus habitantes também cuidam das do resto do país. Coisa séria.

Talvez por isso a minha revolta. As eleições serão decididas por homens que falam uma coisa e fazem outra, mentem para atingir os próprios interesses (na maioria das vezes puramente fisiológicos) e elegem outros que também estão muito pouco preocupados com o que quer o país. São os nossos representantes, que trabalharam duro (mais do que o normal, diga-se de passagem) nos últimos dias para convencer seus colegas a trairem os partidos, trairem a opinião pública e votarem em nome do corporativismo.

As eleições na Câmara e no Senado não são apenas importantes por definirem o terceiro da linha sucessória nacional, o que fica ainda mais sério se considerarmos o estado de saúde do vice-presidente José Alencar. Também não são apenas porque os presidentes das duas casas decidem o que é e o que não é votado pelo nosso Legislativo. São relevantes, sim, porque mostram em um microcosmo o que conta de verdade nas nossas escolhas eleitorais. Que, a julgar pelas esperadas puladas de cerca no Congresso, andam deixando a desejar.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em O Opinioso comenta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s